Buscando seu cartão...

Publicidade
Publicidade

Um levantamento realizado pela empresa especializada em identidade digital Unico revelou que cerca de 20% a 30% das compras realizadas online no Brasil utilizam o cartão de crédito de terceiros.

Essa prática é muito comum na cultura brasileira. As pessoas têm o hábito de emprestarem seus cartões para amigos e familiares poderem cadastrá-los em sites de compras online ou streaming. Justamente por isso, as empresas de segurança digital analisaram os riscos disso.

Embora não seja ilegal utilizar o cartão de outra pessoa, com consentimento da mesma, os bancos reforçam que a prática não é muito recomendável levando em consideração os riscos de fraude de dados.

Publicidade
Publicidade

Prejuízo financeiro nas vendas

Segundo os dados da Unico em parceria com a Associação Brasileira de Cartões (Abecs), a dificuldade em verificar a identidade do comprador em transações online afeta mais de 150 milhões de brasileiros anualmente e, caso as compras com cartões de terceiros sejam impedidas, poderia resultar em um prejuízo de aproximadamente R$ 120 bilhões em vendas.

A Abecs enfatiza que o contrato do cartão estabelece sua intransferibilidade e orienta os clientes a entrarem em contato com a administradora em caso de dúvida.

Impacto no comércio nacional

No comércio tradicional, o uso de meios de pagamento de terceiros também é significativo. Segundo dados levantados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e com o Sebrae, cerca de 32% dos consumidores realizaram compras utilizando o nome de outra pessoa nos 12 meses anteriores ao estudo.

Publicidade
Publicidade

O estudou analisou vários tipos de transações como cheques, cartões de crédito, crediários, empréstimos ou financiamentos. Entretanto, foi constatado que 24% delas foram feitas apenas por cartões de crédito.

Na prática, varejistas tiveram que se adaptar a esse costumo para evitar a perda de vendas e que cada vez mais são dependentes de tecnologias digitais, como biometria facial e de voz, para identificar os usuários e prevenir fraudes.

A dificuldade de controle contra fraude

Gabriel Pirajá, CEO da Unico, destaca que o hábito dificulta a análise se o cartão está sendo usado com consentimento ou se é uma fraude. As transações acontecem com frequência e em diversos estabelecimentos diferentes, o que impede a detecção rápida em casos que os dados do cartão foram furtados.

Levando isso em consideração, Pirajá ressalta a importância das camadas de segurança. A autenticação da identidade do comprador permite que os dados do proprietário sejam resguardados com mais segurança, já que fica mais difícil de ser invadidos por outra pessoa.

As plataformas também estão adotando medidas para aumentar a segurança, como verificar se o endereço de entrega da compra corresponde ao da fatura do cartão e cruzar informações ligadas ao perfil de uso do titular do cartão.

Para evitar sair no prejuízo financeiro, é importante que você entenda o que fazer se seu cartão de crédito for roubado.

O papel das instituições financeiras

A prática de emprestar cartões têm dividido opiniões sobre como os bancos devem lidar com a situação. Embora alguns deles tenham ficado ainda mais restritivos com o empréstimo, outras instituições financeiras têm buscado outras alternativas para lidar com a demanda da população, sem colocar ninguém em risco.

Essas medidas incluem principalmente a inclusão de dependentes nos cartões principais como forma de reduzir a prática de empréstimo de cartões.

Por exemplo, na Caixa, os clientes podem solicitar até cinco cartões adicionais e definir limites de gastos para cada um deles.

O Itaú destaca a importância de os titulares entenderem os riscos associados, mas não proíbe esse tipo de transação.

O Nubank alerta sobre a responsabilidade do titular pela guarda do cartão e pela fatura, bem como o comprometimento do limite em caso de transações não programadas.

O Santander e o Inter também enfatizam a responsabilidade do titular e aconselham sobre a segurança no uso dos cartões adicionais.